Oi gente! é dia de "Descobrindo séries". Para quem não lembra, no começo desse ano me propus a assistir pelo menos uma temporada de uma série e vir contar para vocês. "Unbreakable Kimmy Schmidt" é uma série original Netflix que possui 13 episódios em sua temporada de estreia.

Dos produtores executivos de 30 Rock, Tina Fey e Robert Carlock, vem uma nova série cômica. Ellie Kemper (The Office e Missão: Madrinha de casamento)é Kimmy Schmidt, recém-resgatada de um culto ao armagedom. Ela recomeça a vida como babá de uma socialite de Nova York, onde chega munida de uma mochila, tênis de luzinhas e alguns livros da biblioteca e disposta a encarar um mundo que ela acreditava ter virado pó
Eu não sabia que a Tina Fey era produtora, mas com certeza vou dar uma chance a tudo que ela participar de agora em diante. A série gira em torno de Kimmy, vivida pela Ellen Kemper. Ela é uma jovem que passa 15 anos presa com outras três mulheres em um bunker (abrigo) em Indiana. As quatro foram vítimas de um fanático religioso que as tinha convencido que o mundo havia acabado. Salvas por uma equipe da SWAT, elas têm que redescobrir o mundo em que vivem. Cada uma tem sua personalidade: Cindy, dependente de Kimmy mas que tem bom coração, Gretchen, fanática religiosa, Donna Maria, uma senhora latina que não fala Inglês, e Kimmy, doce, ingênua mas ao mesmo tempo forte. Depois que são libertadas, Kimmy decide viver em Nova Iorque, a cidade que nunca dorme. Cindy dá a ela algum dinheiro que elas receberam do fundo das "mulheres topeiras" como ficam conhecidas.


A jovem conhece Lilian e Tittus (Tituss Burgess) um cantor talentoso homossexual que fala pelos cotovelos e nunca conseguiu estrelar em um espetáculo da Broadway. Ele não paga o aluguel há muito tempo a Lilian e "trabalha" como  um robô na Times Square. Inicialmente, Titus fica de olho no dinheiro de Kimmy e é óbvio que ela é roubada no primeiro dia. Porém, ao descobrir que a moça é uma das "Topeiras" ele fica sensibilizado e inclusive a manda voltar para Indiana, já que a vida em N.I. é difícil. Titus é a grande jogada cômica da série, com piadas leves e a parceria com a louca Lilian, ele rouba a cena algumas vezes.
Mas nada que ofusque o talento de Ellen. Kimmy sem dúvida, é carismática e apesar de ingênua batalha pelo que quer. Ela é a única das quatro que não se aproveita da fama pelo que aconteceu. Ao contrário, quer construir uma vida nova e não menciona para ninguém, exceto Tittus que é uma das topeiras. Ela consegue um emprego de "ama" de uma socialite chamada Jacqueline Vorhees  (Jane Krakowski), através do filhinho dela, que Kimmy aborda duas vezes na rua pelo garoto "roubar doces". Jacqueline é a personagem mais complexa da série. Extravagante, ela tenta lidar com o fato de que o marido não para em casa e uma possível traição. Aprendemos a gostar da loira, porque em muitas situações, ela também ajuda Kimmy.  A jovem também tem que lidar com a enteada da Jaqueline que quer descobrir seu segredo.


Ao longo dos episódios, vemos Tittus investindo em sua carreira por incentivo de Kimmy  e ela tentando se reajustar, lidando com dificuldades financeiras, voltando para a escola, ajudando a patroa em jantares e festas, se envolvendo com o professor do filho dela (eu gostei do casal, mas ele era mais louco que ela), mas o romance não dura e logo após ela se vê em um triângulo amoroso com Logan, um ricaço que adora seu  jeito espontâneo, e com Dong, um imigrante com quem estuda, tão ingênuo quanto ela e que troca algumas palavras do Inglês. Quando Kimmy se decide entre os dois acontece algo como gancho para a próxima temporada.

Além de tudo isso, Kimmy recebe visitas de sua amiga Cindy que vai se casar com um gay, rapidamente desmascarado por Tittus e por sua meia-irmã e o "padrasto" já que a mãe desapareceu. Destaque para o episódio do aniversário da Kimmy, em que muitas confusões acontecem. No final da temporada, vemos Tittus acompanhar euforicamente o julgamento do reverendo enquanto Kimmy quer ficar distante. Só que o cara engana a todos, tem lábia e charme e pode se safar. Quando Tittus chama a atenção da amiga e ela resolve ir até Indiana e até retornar ao abrigo atrás de provas que o incriminem.

Tina Fey e Robert Carlock não poderiam ter acertado mais: uma série com humor leve, sem piadas de mal gosto, com direito a muitas caras e bocas da protagonista, situações divertidíssimas e uma abertura criativa que gruda igual chiclete. Como ficou presa durante muito tempo, é hilário vê-la desconhecendo telefones modernos, google e "selfie". Kimmy além de lidar com os acontecimentos do dia a dia, sempre lembra de algum acontecimento do abrigo e vemos como ela foi traumatizada e como tenta aproveitar cada dia intensamente. Vale muito a pena, eu recomendo uma tarde inteira devorando os episódios, que possuem entre 20 e 30 minutos. 



Espero que se encantem pela Kimmy assim como eu. Ah! já ia esquecendo, Tina Fey faz uma participação para lá de engraçada na série!
Besos!





14 Comentarios

  1. Que legaaal!!!
    Maaaas gente, a Kimmy sofreu muitooooo hein!! Imagine ficar presa por todo esse tempo, de graça?? Meu Pai.... Não gosto nem de pensar, o duro é que sei que não é só uma possibilidade remota, pode acontecer com muita gente por aí, e de várias formas :( o.O
    Parece ser muito legal, principalmente ver a adaptação dela, força pra conseguir passar por cima dos medos e trauma e até deve ser divertido em muitas partes.
    Esse realmente ME CATIVOU!
    Bjoooooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série é mt boa, e realmente pode acontecer sim, hahahahaha.
      Beijos

      Excluir
  2. Fiquei sabendo desse série. A garota que continua vivendo como se ainda estivesse na década de 90.
    Só pelo modo de ela se vestir da para perceber. Enfim, gostei da série, uma pena eu não ter ainda assinado a Netflix

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas Liss, eu me vestiria assim! Kkkkkkkk brincadeira.
      Tem q ver os tênis q piscam q ela compra e os quotes sobre internet.

      Excluir
  3. É a primeira vez que vejo essa série, e já gostei de cara! Essa série parece alcançar o seu objetivo: Arrancar altas risadas do telespectador. E quem não gosta de séries como essa? Adorei! Como eu ainda não tenho Netflix, eu irei dá um jeito de assistir! ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi Ju,
    Não posso ficar lendo essa coluna haha, não estou tendo tempo de assistir nem as séries que eu acompanhava, imagina começar outras!?! Vou resistir a tentação (pelo menos eu acho), porque amo humor e pelo que percebi essa série é muito divertida rsrs.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa sou eu sempre hagahaga um dia damos conta!

      Excluir
  5. Ai que fofo!!!!!! Sinceramente, mesmo que eu não goste muito de assistir séries e tal, acho que vou abrir uma exceção nesse caso. Amei a indicação de verdade!!
    Bjinhos *-*

    ResponderExcluir
  6. Tenho tantas séries para assistir, não posso ficar acrescentando tantas na lista haha.
    Gosto de séries de comédia, mas a maioria hoje em dia são tão bobinhas. Essa parece ser bem engraçada, acho que vou dar uma conferida nos primeiros episódios quando eu tiver tempo, se eu gostar, continuo assistindo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Ouvi falar sobre essa série em alguma página do facebook, mas agora lendo mais sobre ela fiquei mais interessada. Tadinha da Kimmy gente, parece ter sofrido muito e ainda ter que se adaptar a uma vida completamente nova, em um mundo tão diferente do que costuma ver é bem difícil. Parece ser bem engraçada. É uma pena eu não ter netflix, mas vou procurar por aí. Valeu pela dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Ahh, eu não tenho Netflix :\
    huahuahua'

    ResponderExcluir
  9. Eu nao tava com muita vontade de acompanhar, pq estou com a grade lotada, mas fiquei hiper curiosa para saber como ela vai conseguir se adaptar apos ter ficado 15 anos presa kkk gente, coitada! ficar todo esse tempo escondida, por naaada! Fiquei curiosa, vou procurar!!! Adorei o post

    ResponderExcluir