resenha o apanhador no campo de centeio
Autor: J.D.Salinger
Editora: Editora do autor
Páginas:208
Ano:1951

Sinopse: "Fico imaginado uma porção de garotinhos brincando de alguma coisa num baita campo de centeio.Milhares de garotinhos e ninguém por perto;quer dizer ninguém grande,a não ser eu.E eu fico na beirada de um precipício maluco.Sabe o que eu tenho que fazer?Tenho que agarrar todo mundo que vai cair no abismo.Quer dizer se um deles começar a correr sem olhar pra onde está indo,eu tenho que aparecer de algum canto e agarrar o garoto.Só isso que eu vou fazer o dia todo.Ia ser só o apanhador no campo de centeio.Sei que é maluquice,mas é a única coisa que eu queria fazer..."


Dia 252.
São quase duas da manhã e eu permaneço acordado. Sozinho. Apenas olhando para a escuridão que se tornou o quarto, com medo de acender a luz e ter que me deparar comigo mesmo ao espelho. Minha mente está tão barulhenta que nem mesmo o silencio do lugar foi capaz de acalmá-la, o motivo de tudo isso? Você.

Hoje fazem exatos 252 dias que tudo se transformou em nada, que planos viraram pó e sonhos se transformaram em passado, eu sei que é muito tempo para se recordar isso mas o que fazer quando não se consegue esquecer? O que fazer com um coração cheio de angustia, de mágoa, de tristeza? O que fazer com essa dor que insiste em permanecer latejando, latejando, latejando...sem fim ou qualquer menção de desaparecer? Acredite ou não eu bem que gostaria de saber a respostas para todas essas perguntas, talvez eu estivesse dormindo nesse momento ao invés de fitar um teto escuro.

Sabe, posso ate imaginar o que iria me dizer se me visse assim, ao fechar os olhos posso ouvir sua voz ecoando pelo minha mente "não acredito que ainda não superou tudo" bem não sei se isso chega a ser um caso de superação, apenas me deixei afogar em mim.

Já sentiu como se estivesse se afogando? Mas não em lago ou rio qualquer, se afogando dentro de si, dentro de tudo aquilo que optou por guardar, já sentiu? Então me diga, como conseguiu se salvar. Há tempos venho fazendo de mim um tonel daqueles que se enche aos poucos de profundidade imensurável e de uma escuridão infinita, então um belo dia me perdi e me afoguei dentro de mim.

No trajeto me deparei com palavras que deveriam ter sido ditas mas que eu apenas optei por não proferi, jamais, afinal qualquer uma delas ia contra minha criação, ao que minha mãe sempre me ensinou. Me deparei com gritos mudos ecoando pela mente sem sessar, percebi o quão barulhento era meu interior enquanto minha boca permanecia fechada, a escuridão apenas foi tomando conta enquanto eu me deixava afundar. Amanhã sei que será um novo dia e que estarei sorrindo, mas você me conhece e nada mais faz sentido, no fundo menina...ainda dói.





Olá pessoas, tudo bem?

Hoje vou falar de uma série que é mal começou e eu já considero pacas! "This is Us" teve sua primeira temporada e já destruiu meu coração. Não sem nem como começar a falar sobre essa série. Sério! Vai falar sobre vida, morte, família, relacionamentos, tudo de um jeito verdadeiro. Com todo o drama e alegrias que temos direito, pois afinal é uma série que vai celebrar a vida, em todas as suas formas. Inclusive, a série foi indicada em várias categorias no Emmy 2017 \o/




Olá pessoal, tudo bem com vocês?
imagem: Estante 450
Faz um tempo que assisti o desenho "Zootopia - Essa cidade é o bicho", mas só essa semana postei a resenha no meu blog, e lembrei de umas das coisas que mais chamou atenção na animação: a força de vontade da protagonista, a coelha Judy Hopps.
Para quem não assistiu entender do que eu estou falando: o sonho de Judy Hopps é ser uma policial reconhecida em Zootopia, mas seus pais e todos que convivem com ela duvidam de sua capacidade, por causa do seu tamanho e sua suposta fragilidade. Judy prova que todos estão errados e consegue o tão sonhado posto. porém, é escalada apenas para multar carros, mas ao longo do filme ela consegue provar seu potencial desvendando um mistério que ronda a cidade de Zootopia.

A lição que essa animação nos ensina é fantástica! Quantas vezes não duvidaram de nós? Ou nós duvidamos do nosso próprio potencial? Ter um pouco de insegurança e medo é normal, mas não podemos deixar de seguir nossos objetivos por isso. É muito difícil quando duvidam de nós, mas é ai que temos que levantar a cabeça, seguir em frente e provar que temos capacidade sim, como a Judy fez!

Desenhos animados podem parecer infantis, mas se prestarmos atenção nas mensagens de superação e empoderamento que eles nos passam, ganham outro significado. Gosto muito desse novo aspecto abordado nas animações mais atuais, principalmente esse conceito de igualdade que está sendo cada vez mais discutido e enfatizado.

Bom pessoal, o post de hoje foi mais uma reflexão, espero que tenham gostado. Vocês já assistiram Zootopia ou algum outro desenho que tenha uma mensagem similar?



Título: Em busca de abrigo 
Autora: Jojo Moyes 
Editora: Intrínseca 
Páginas: 315 
Ano: 2017 
Primeiro romance escrito por Jojo Moyes, conta a história de três gerações de mulheres que precisam encarar as verdades do amor e as responsabilidades que existem em toda família.
Afastada da mãe desde a juventude, quando fugiu de sua pequena cidade rural na Irlanda, Kate jurou que seria uma mãe presente. Mas a vida é um ciclo que se repete, e Kate agora precisa encarar o abismo que surgiu entre ela e a filha, Sabine.
Prestes a viajar para encontrar a avó que nunca conheceu, Sabine não está nada animada. Mas a natureza impetuosa e inquisitiva da jovem forçará a avó a encarar seus segredos há muito enterrados e a fará perceber que talvez tenha chegado a hora de finalmente curar as feridas do passado.

Eu nunca tinha lido um livro da Jojo. Na verdade, leio poucos romances. Não sou nada romântica e fujo como o diabo da cruz de livros com historinhas de amor. Só que eu havia terminado um livro bem tenso e precisava de uma leitura mais suave, mais tranquila. Então me perguntei: "por que não? qualquer coisa, posso largar o livro". Mas a partir do momento em que comecei a leitura, não quis mais parar. 

Como eu não gosto de romances, fui surpreendida ao perceber que a história não é nada disso. Na verdade, a Jojo escreveu algo muito sensível, contando a história de três gerações de mulheres da mesma família: Joy, a avó, Kate, a mãe e Sabine, a filha. Nenhuma delas consegue se entender e aos poucos elas vão descobrindo que o motivo é o mesmo de cada uma e que tudo é questão de conflito geracional. 

Achei a história lindíssima. Sim, tem seus clichês, como todo livro desse gênero. Isso não poderia deixar de existir. Mas não chegam a ser um problema a ponto de fazer a pessoa não gostar do livro ou atrapalhar a leitura. 

Ainda não li os outros livros da Jojo, mas pretendo. Esse é recomendadíssimo pra quem gosta de histórias familiares. 


Eu poderia passar horas tentando explicar tudo que eu sinto quando estou escrevendo mas para ser bem sincera não creio que conseguiria, não que me faltem palavras ou expressões certas mas sim por acreditar que esse sentimento vá muito além do que meras palavras possam alcançar, não me entendam mal por favor, só estou tentando dizer que o sentir vale mais que mil palavras, que o que vem do coração é o que realmente importa.

Escreve desde muito nova, não vou dizer data porque eu nem me lembro, nunca fui uma pessoa muito sociável ou muito menos que consiga falar tudo o que se precisa falar nas horas certas, sou cheia de diálogos acreditem, mas eles ficam apenas na minha cabeça ou dispersos em linhas confusas de um velho caderno, depois de conclui-las fico me perguntando se aquilo tudo realmente veio de mim ou se é apenas mais uma ilusão da minha mente, sou um copo de sentimentos prestes a transbordar seja com mais uma gota ou uma esbarrada por mínima que seja que descarrilam as vezes nas horas mais improprias, essa sou eu.

Eu já disse inúmeras vezes que escrever é como terapia para mim, não que eu precise ou talvez sim, tive uma professora uma vez que disse que todo ser humano precisa ir a um psicólogo não que isso lhe torne um louco, mas faz com que você se sinta melhor e mais leve, talvez ela tenha razão mas como não sou sociável o papel é meu divã e a caneta meu medico e é para eles que falo sem parar e sem medo. Escrever faz com eu me sinta única e verdadeira, faz com que eu me sinta completa como se o que faltasse em mim se completasse na escrita e talvez se complete ao menos é assim que me sinto.

Escrever soa verdadeiro, não pense que só porque escreve contos de amor que só se vê em filmes que isso me torna uma pessoa mentirosa pois não torna, isso apenas me faz mais uma sonhadora nesse mundo de um caos real, afinal sonhar esta tão escasso que poderia ser colocado no programa de proteção a extinção. Uma das primeiras frases que postei no Tumblr quando comecei foi "escrever é lutar contra os demônios que há dentro de você", forte eu sei mas sincero e depois descobri que o meu demônio era eu mesma, quem me impedia de prosseguir, de crescer e as vezes ate de escrever.

Porque eu gosto de escrever? Porque faz com que eu me sinta viva, com que eu me sinta útil, com que eu me sinta nas nuvens, escrever faz com que eu acredite nas pessoas, com que eu acredite que tudo tem uma solução e que nada está perdido, escrever faz com que eu posso mostrar ao mundo quem ou sou ou quem eu possa a vir ser. Por isso gosto de escrever.




Título: Dead Poets Society
Ano:1989
Sinopse: Repleta de citações de grandes nomes da literatura de língua inglesa, como Henry David Thoreau, Walt Whitman e Byron, e de belas imagens metafóricas, Sociedade dos poetas mortos deixa uma profunda mensagem de vida sintetizada na expressão latina Carpe diem ("aproveite o dia"), cujo sentido é: aproveite, goze a vida, ela dura pouco, é muito breve. Uma das fontes originais do roteiro é certamente O Despertar da Primavera de Frank Wedekind, que enfoca jovens vivendo numa escola alemã no final do século XIX. Conta a história de um professor de poesia nada ortodoxo, de nome John Keating, em uma escola preparatória para jovens, a Academia Welton, na qual predominavam valores tradicionais e conservadores. Esses valores traduziam-se em quatro grandes pilares: tradição, honra, disciplina e excelência.
Com o seu talento e sabedoria, Keating inspira os seus alunos a perseguir as suas paixões individuais e tornar as suas vidas extraordinárias.


Olá pessoal! 

Vocês sabem o que são distopias? Sim? Não? Mais ou menos?

Bom, eu até pouco tempo não tinha muita ideia do que era a tal da distopia, e como esse final de semana assisti "Onde está Segunda?", que é uma distopia, resolvi explicar para vocês aqui o que é e trazer alguns exemplos.

Se você buscar no google pela palavra distopia, vai aparecer o seguinte significado:

lugar ou estado imaginário em que se vive em condições de extrema opressão, desespero ou privação; antiutopia

Essa frase explica bem o conceito da palavra. Distopias é contrário de utopia, onde tudo é perfeito, tudo funciona, as pessoas são felizes e colaboram uma com as outras. Em uma distopia, o mais comum é o caos.

Entendeu? Calma, se você não entendeu, vou dar alguns exemplos de distopias famosas no mundo da literatura:  

imagem: Saraiva




Querida Julieta,

Não lhe escrevo esta carta no intuito de lhe pedir um grande conselho sobre o verdadeiro amor ou sobre o que fazer para não perde-lo, escrevo-te esta pequena carta para lhe contar uma história de uma jovem que aprendeu que o amor é algo inexplicável e acima de tudo maravilhoso, ela aprendeu que de "porquês" em "porquês" todos construímos nossa história nas grandes paginas do verdadeiro amor.

Desde que era menina leio e ouço sobre as mais belas e até mesmo trágicas histórias de amor, dessas que só lemos nos romances de Julia e que nos fazem chorar nas telas do cinema, coisas que para nós são IMPOSSÍVEIS, como se o fato de seu melhor amigo ser seu amor verdadeiro ou as chances de você conhecê-lo num pub qualquer nas ruas de Nova York esteja muito acima de nosso alcance, quase como loucura mas não me deixo de perguntar por que nos deixamos viver tal amor entre filmes e livros mas não nos disponibilizamos a vivê-lo na realidade? A resposta é mesmo inevitável, por medo, medo de saber que os problemas nunca se resolvem como nos livros ou como nos filmes, por sabermos que as coisas são bem mais complicadas e que esperar anos entre encontros e desencontros acaba por nos desanimar e no fim desistimos dele, desistimos do amor e aceitamos aquilo que temos.

Li em um livro certa vez - que tenho certeza que adoraria se pudesse lê-lo - que "cada um tem o amor que acha que merece" e fico me perguntando qual o amor do medroso, do covarde, daquele que não sai de casa por vergonha ou por não saber como agir entre os outros, qual o amor para quem não ama a si mesmo Julieta? Essa é uma pergunta sem resposta eu sei, posso ate sentir sua expressão ao ler isso, mas releve por favor é apenas uma história não se esqueça.

Simplesmente acontece é o que dizem por ai, que o que tiver de ser será e todas essas frases clichês que usamos a fim de tentar alegrar quem está se afundando, mas me diga Julieta o que fazer com aqueles que perdem a fé, que se deixam cegar pelo medo e pela magoa e acabam por perder todas as oportunidades que o amor lhe dá? Me diga, diga que pode me ajudar a ajudá-los pois não sei mais como. Não que eu queira mudar o mundo - não sozinha pelo menos - mas gostaria de fazer algo pelo mundo, algo pelos amados e pelos perdidos, algo por essas almas que vagam em busca de algo que mal sabem onde possa estar.

Quanto a mim? Bem descobri que o amor está nas pequenas coisas, nos pequenos gestos e que ele não precisa vir propriamente do outro, afinal precisamos nos amor primeiro antes de oferecer amor a alguém e venho trabalhando nisso se quer mesmo saber, enquanto espero o dia do encontro com meu amor verdadeiro seja ele em pub qualquer na grande Nova York ou alguém que esteve ao meu lado a vida inteira, afinal sabe como é Julieta tudo simplesmente acontece.


Com amor,
Luciana.


Olá pessoal!
Hoje trago uma novidade para quem gosta de comédia e de cinema nacional: Gosto se Discute
Sinopse: O chef (Cassio Gabus Mendes) de um restaurante estrelado, mas um tanto ultrapassado, vê toda sua clientela ir para um novo “food truck” em frente ao seu estabelecimento. Para piorar, ele é obrigado a aceitar uma auditora do banco (Kéfera Buchmann) que quer promover uma verdadeira revolução no restaurante. O nervosismo é tanto que leva o chef a perder o seu paladar. Um novo cardápio parece ser a solução para recuperar o restaurante, mas como criá-lo sem sentir gosto algum?


Fiquei bem curiosa para conferir a atuação da youtuber Kéfera, já que ainda não tive essa oportunidade, e vocês, o que acharam da proposta do filme?

imagem: Jornal O Globo


Fui assistir "Em ritmo de fuga" lendo somente a sinopse do filme... estava tão avulsa que nem a movimentação toda por conta da vinda de Ansel ao Brasil eu tinha "percebido". E qual não foi a minha surpresa quando vi uma obra com ação, música (muita música) e comédia na medida certa?

Título Original: Baby Driver
Data de lançamento: 27 de julho de 2017 (1h 53min)
Direção: Edgar Wright
Elenco: Ansel Elgort, Kevin Spacey, Lily James mais
Gêneros: Ação, Policial, Suspense
Nacionalidades: Reino Unido, EUA

O jovem Baby (Ansel Elgort) tem uma mania curiosa: precisa ouvir músicas o tempo todo para silenciar o zumbido que perturba seus ouvidos desde um acidente na infância. Excelente motorista, ele é o piloto de fuga oficial dos assaltos de Doc (Kevin Spacey), mas não vê a hora de deixar o cargo, principalmente depois que se vê apaixonado pela garçonete Debora (Lily James).


Hoje é dia de resenha de um livro que me conquistou em tudo! Um dos lançamentos da Editora Planeta, "Larga quem não te agarra" reúne 500 textos de um autor português que faz juz ao sobrenome e é tão acessível que já me deu like no instagram! Hahahaa

Título: Larga quem não te agarra
Autor: Raul Minh'alma
Editora: Planeta
Páginas: 264
Ano: 2017
Skoob
Compare e compre

Nem sempre têm vozes os corações que sofrem e as mentes que sonham. Em “Larga Quem Não Te Agarra”, Raul Minh’alma traz as palavras que faltam aos nossos sentimentos. São quinhentos textos genuínos e poderosos, todos com os relacionamentos como tema central, nos quais o autor faz uma invocação ao amor e à amizade. Aqui são expostas as angústias de nossa alma, escancarando as emoções que fazem de nós o que verdadeiramente somos e mostrando um caminho possível para o amor próprio e a felicidade. Este livro não foi apenas escrito para quem lê. É um livro sobre todos nós, leitores; sobre desejos, limitações e a difícil pergunta que devemos responder a cada dia: o que vale a pena ser mantido em nossas vidas?


Olá pessoal!
Não sei se já falei aqui, mas a DarkSide é uma das minhas editoras favoritas meu sonho é poder trabalhar com eles um dia, imagina? e hoje eu trouxe um lançamento deles, Os Cavaleiros dos Dinossauros já está em pré venda na Saraiva e na Amazon, então quem tiver interesse... Corre!
Chega de papo e vamos conhecer o livro né?
imagem: DarkSide Books



Título: Claros sinais de loucura
Original: Sure Sings of Crazy
Autora: Karen Harrington
Editora: Intrínseca
Páginas: 254
Ano: 2013



Sinopse: Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra. Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu. Mas a vida não pode ser só de preocupações, e, entre uma descoberta e outra, Sarah vai perceber que seu verão tem tudo para ser muito mais. Bem como seu futuro.


Quanto tempo você fica,preparo o café ou a vida? Não sabe? Bem já era de se esperar que não soubesse, incrível como temos o dom de querer saber do futuro sem nem ao menos viver o presente, bem assim somos nós sempre em busca de respostas que podem evitar mais uma decepção. Sente-se e vamos conversar a principio vou preparar um café e não se assuste com o barulho menino é só a chuva lá fora.

Eu deveria lhe dizer que sou como ela mas tenho medo da sua reação, há quem não goste de pessoas chuvosas e há quem não saiba lidar com elas, fico me perguntando em qual das categorias você se encaixaria. Sou turbulenta, fria e as vezes chego a ser catastrófica, é menino essa sou eu, você tem guarda-chuva? Pois bem acho que deveria comprar.

Quanto aos raios e trovões? Não tenha medo, ao menos não agora eles não vão lhe ferir mas não posso prometer que será assim para sempre pois minha chuva menino não há meteorologista que possa prever, ela vem assim sem avisar com seus ventos e seus relâmpagos causando tristeza e até dor por onde passa. Açúcar ou adoçante no seu café? Eu vou de amargo, combina bem com dias nublados como esses que insistem em rondar minha mente barulhenta, se há dias ensolarados? São raros devo confessar são poucos os sorrisos que fazem o sol brilhar, olha até rimou não é mesmo?

Você pode vir sem problemas, sem preocupações eu só queria mesmo que soubesse que as vezes sou um furacão e que apesar de me preocupar com a sua reação decidi lhe contar, afinal é como dizem "mente desavisada induz um coração a partir" e bem eu não quero que você vá, talvez você seja o sol que falte no meu céu ou quem sabe aquele ar que torna um dia chuvoso mais bonito. Mas me diga menino quanto tempo você fica, preparo outro café ou a vida?



Oláááá, pessoal!!!
Como vocês devem ter percebido, agosto é um mês muito especial para o Sigo Lendo e estamos preparando diversas promoções legais! :D Hoje é dia de mais um kit de aniversário! Estão curiosos para saberem os livros que separamos para o sorteio? 😉 



Olá pessoal! Tudo bem com vocês?
Hoje eu trouxe para vocês dois lançamentos de livros, o Fique Comigo, da Editora Nova Conceito, que chega na livrarias dia 22 desse mês, e o Relatos de um Gato Viajante, da Alfaguara Brasil, que será lançado dia 25.

Ambos os livros já estão em pré-venda nos sites das livrarias.
imagem: Saraiva
Sinopse: Jase e Teresa foram destinados a ficar juntos ou a vida os levará a caminhos diferentes? Teresa Hamilton está tendo um ano difícil — ela está apaixonada pelo melhor amigo de seu irmão, mas ele simplesmente a ignora desde que se beijaram, um beijo verdadeiramente incrível e inspirador. Ela saiu de um relacionamento terrível, e agora uma lesão ameaça terminar sua carreira de bailarina. É hora do Plano B: faculdade. E talvez uma chance de convencer Jase de que o que eles sentem um pelo outro é real. Jase Winstead guarda um segredo do passado — além da paixão que sente pela linda irmã de seu melhor amigo. Embora ele e Teresa tenham uma atração forte, Jase sabe que suas responsabilidades devem ser prioridade. Certamente não tem tempo para um relacionamento. Entretanto, tudo o que ele consegue pensar é em estar com a única garota que poderia arruinar tudo para ele. Depois de uma tragédia no campus da faculdade, eles se aproximam mais e mais. É impossível continuar negando seus sentimentos. Jase e Teresa devem decidir o que eles estão dispostos a arriscar para estar juntos e o que estão dispostos a perder se não estiverem. 
imagem: Saraiva
Sinopse: O gato Nana está viajando pelo Japão. Ele não sabe muito bem para onde está indo ou por que, mas ele está sentado no banco da van prata de Satoru, seu dono. Lado a lado, eles cruzam o país para visitar velhos amigos. O fazendeiro durão que acredita que gatos só servem para caçar ratos, o simpático casal dono de uma pousada que aceita animais, e o marido abandonado pela esposa que ama animais. Mas qual é o motivo dessa viagem? E por que todos estão tão interessados em Nana e Satoru? Ninguém sabe muito bem o que está acontecendo e Satoru não diz nada, mas quando Nana descobrir o motivo da viagem, seu pequeno coração passará por uma das mais difíceis provas de suas sete vidas. Narrado em vozes alternadas, esse romance emocionante e divertido nos mostra um jovem de grande coração e um narrador-gato muito esperto, numa amizade que desafia as fronteiras de um país e da própria vida. 
Eu gostei muito de Relatos de um Gato Viajante, e vocês, por qual lançamento se interessaram mais?



Já cheguei a conclusão de que para nós não há solução, que separados somos tempestade e unidos somos um verdadeiro desastre. Cheguei a conclusão que somos um caso perdido e que não há como fugir do nosso destino . Somos como família, somos amigos, somos amantes, somos completos estranhos e que nosso amor catastroficamente poético é o que nos torna tão especiais, tão únicos, tão nós e nos deixa cada dia mais unidos. Meio irônico se quer saber nunca entendi muito esse lance que a gente tem, o dom de cuidar um do outro a milhas e milhas de distancia cheias de pessoas e curvas sem fim.

Quantas idas e vindas já tivemos e por favor não leve para o lado pessoal meu moreno estou falando de um geral aquele que somente nós conseguimos entender, de sete dias da semana seis passamos brigando eu sinceramente não entendo porque somos assim, não entendo o que se passa afinal e por diversas vezes não sei como reagir e agir perante tais situações, as palavras saem sem dó, sem espera, apenas saem e como dizem palavras ferem. Essa nossa confusão me deixa mais confusa e de mão atadas, mas sem você não consigo seguir e sei que sem mim você não sai do lugar e não adianta se fazer de difícil é como se fossemos uma parte importante um do outro responsável pela nossa locomoção.

Bem conosco não há segredos e muito menos timidez sabemos mais um do outro do que qualquer um possa imaginar é como dizem não precisa se estar junto para se conhecer para se entender e mesmo que as vezes digamos “você não me entende nunca” no fundo sabemos que é só da boca para fora, como muita coisa que é dita não é mesmo? Somos um caso sem solução moreno, somos incerteza, somos dois corações em um só, você se lembra disso? Se mudaremos algum dia eu não sei, se iremos aprender a ser dois ao invés de um eu também não sei, mas eu adoro essa confusão que somos, essa nossa ligação sem fio que só nós podemos entender, amo aquele sorriso que só você consegue arrancar nas diferentes situações possíveis, amo ser nós sem sermos se é que me entende, amo não ter solução ao seu lado. Nosso caso de amor é poético, poeticamente catastrófico.


Olá leitores do blog Coisas da Juu, tudo bem com vocês?
 
Hoje tragou um super lançamento da Editora Nova Fronteira, um box com dois volumes que conta a história de Stalin no Partido Comunista da União Soviética. Olha que lançamento legal para quem gosta de estudar sobre a história política do mundo né?
 
O box conta com um total de 944 páginas e os dois volumes tem capa dura! O produto está em pré-venda no site da Amazon e será lançado no dia 21 desse mês. 
 
imagem: Amazon
Sinopse: O general do Exército soviético Dmitri Volkogonov teve total acesso aos arquivos do Partido Comunista da União Soviética e reuniu dados para narrar de maneira brilhante a história do homem que, por trinta anos, controlou milhares de pessoas da União Soviética. O box contém dois volumes: o primeiro abrange o período que vai da revolução que derrubou um regime secular em plena Primeira Guerra Mundial até a imposição da mão de ferro stalinista sobre a URSS. No segundo acompanhamos o relato da turbulenta trajetória do ditador russo desde o momento em que rompe o pacto de não agressão com a Alemanha nazista até sua morte. Mais do que uma biografia, esta obra é o documento definitivo sobre o homem, o tempo e a tragédia.


Olá!! A resenha hoje é um pouco diferente. Não trouxe uma obra literária, mas um livro que, para quem tem mente que não para, certamente ajudará muito. Os mapas mentais (para negócios ou não) já estão sendo falados há algum tempo por aí, então quando vi o lançamento da Editora Cultrix, do Grupo Editorial Pensamento, não pensei duas vezes e quis saber melhor. Vamos lá?



Tony Buzan, o mais proeminente autor mundial de Mapeamento Mental, ao lado de Chris Griffiths, cofundador e CEO da Buzan Online Ltd., vai lhe mostrar como aplicar Mapas Mentais a qualquer desafio ou meta empresarial – desde o gerenciamento de projetos e vendas até estratégias de liderança. Usado por empresas do mundo inteiro, entre elas, De Beers, Disney, Microsoft e até a NASA, para criar, liderar, planejar, apresentar soluções e fazer apresentações, os Mapas Mentais podem ajudá-lo a resolver problemas, descobrir novas maneiras de trabalhar, traçar planos de negócios, reestruturar sua equipe e muito mais.


Oi geeente! Já vimos por aqui as Princesas Disney de tudo quanto é jeito, não é? Navegando por aí eu encontrei uma versão para os vilões bem realistas e como já trouxe as princesas e os príncipes desse jeito, que vocês conferem aqui, resolvi traze também os vilões . A arte foi feita pela mesma ilustradora dos protagonistas, a Jirka Vinse Jonatan Väätäinen, que começou postando suas ilustrações em seu site e elas ganharam o mundo. Olha só:



Olá pessoal!
Essa semana postei no meu blog a resenha do filme Moonlight. 
O filme me marcou muito pois trabalha com temas bem complicados de uma forma muito delicada. 
Então, pensando no post dessa semana para o blog da Juu, pensei em trazer um dos temas mostrados no filme: a diversidade sexual, já que o protagonista é homossexual. 

Pensei e fui atrás de outros filmes que também abordem o assunto, vamos conferir o que eu encontrei?
imagem: AdoroCinema
O Jogo da Imitação: Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora. Lendo a sinopse assim você deve ter pensado: ok, e onde fica a parte da diversidade sexual? Acontece que Alan Turing era homossexual, o que na época era considerado crime, e o filme aborda esse aspecto de sua vida.
imagem: AdoroCinema
A Garota Dinamarquesa: Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher.
imagem: CCINE10
Azul é a Cor Mais Quente: Adèle (Adèle Exarchopoulos) é uma garota de 15 anos que descobre, na cor azul dos cabelos de Emma (Léa Seydoux), sua primeira paixão por outra mulher. Sem poder revelar a ninguém seus desejos, ela se entrega por completo a este amor secreto, enquanto trava uma guerra com sua família e com a moral vigente.
Bom pessoal, essas são as minhas dicas, espero que gostem! Se você pensou em mais algum filme, não deixe de postar sua dica nos comentários!



Título : A redoma de vidro
Original : The bell jar
Autora : Sylvia Plath
Editora : Globo S.A.
Páginas : 274

Sinopse : Dois anos antes de se suicidar a escritora Sylvia Plath,escreveu o romance a redoma de vidro, que supostamente seria uma alta biografia da mesma que não aguentando suas mazelas psicológicas acabou dando fim a sua vida.
Oi pessoas! Esse é o meu primeiro post meu nome é Monique e se quiserem​ me acompanhar é só dar uma olhadinha no meu blog euhumanaefinita eu desde já agradeço,espero que vocês gostem do post.



Sozinha a sombra da noite, deixo minha audição me guiar, ao longe ouço espirros e uma tosse forçada, talvez seja mais uma criança querendo não ir para escola amanhã, ali por entre a coberta começo a ouvir o som da noite e da solidão, um medo mais que rapidamente me abate e faz com que eu me encolha como um bebe no útero de sua mãe. Ali sozinha começo a pensar em como seria viver na completa solidão, sem nada e nem ninguém, predestina a vagar pelo mundo em busca de um preenchimento para um vazio que nunca será preenchido e que a cada segundo que passa aumenta mais, um vazio que te consome a cada passo dado. 

Talvez seja necessário viver assim, para o bem de outros, talvez não, o meu medo só aumenta só de pensar na solidão, no chegar em uma casa vazia, sem ninguém a me esperar, sem crianças a correr, nem ao meno um cachorro a latir e ter a consciência de que o único barulho que se poderá ouvir é o tilintar de talheres em um prato barato numa pequena mesa num canto pouco iluminado de uma sala vazia.

A televisão se torna uma aliada numa luta inquietante contra a mesmice e a solidão, mas com o tempo as juras ensaiadas entre Jack e Rose se tornaram sem graças e sonolentas e o seu medo tomará conta. A solidão me dominará e nada mais fará sentido, enquanto para quela família feliz do parque o tempo passará voando, para mim ele apenas se arrastará, a sensação que me passa é de que verei todos partirem como quem assiste a um por-do-sol, talvez faça sentido, talvez não, o que eu sei ali deitada na sombra da noite é que esse é o som do meu medo, os gritos mudos e ecoantes da solidão, me arrepio dos pés a cabeça só de pensar nessa possibilidade.

O sono se aproxima já posso sentir, me deixo envolver por ele, logo o medo é substituído pela esperança de um amanhecer maravilhoso, e os gritos da solidão pelos sons singulares de uma respiração calma e profunda, em pouco tempo pego no sono e esqueço por completo esse medo, medo de um futuro solitário, onde só haverá eu e minha turbulenta mente.


Olá pessoal!
A Netflix possui muitas produções originais, dentro de tantas opções, vou recomendar séries que eu acompanho.
Narcos
A trama gira em torno do traficante colombiano Pablo Escobar (Wagner Moura), retratando a história de ascensão dele de um criminoso comum para um dos homens mais perigosos, procurados e ricos do mundo. A série já conta com duas temporadas que foram focadas na história de Pablo Escobar. A terceira estreia no dia 1° de Setembro e vamos conhecer melhor o Cartel de Cali.
imagem: Minha Série


Olá pessoas, tudo bem? Olha só, quem resolveu dar as caras por aqui >.<

Desde o final do ano passado, eu resolvi diversificar mais as minhas leituras e, com isso, a inclusão de quadrinhos. Após fuçar aqui e ali atrás de indicações, eu cheguei até Ms. Marvel. Pois bem, resolvi procurar na biblioteca da cidade para emprestar os livros e assim começar a me aventurar, mal sabia eu que iria ficar viciada nessa HQ e que agora, quero comprar tudo só para deixar aqui na minha estante para todo o sempre, pois é algo que eu provavelmente vou querer reler ♥ 



Oi gente! Gostando das novas colaboradoras? Em breve tem mais surpresas aqui! As meninas são uns amores e vão trazer sempre ótimos conteúdos para vocês!


Bom, hoje a novidade fica por conta da nossa editora parceira Illuminare, que abriu novas inscrições para participação em antologias. Quem acompanha o blog sabe que já publiquei contos pela editora, que é super confiável e comprometida. Além, é claro, de ser super encorajadora para autores iniciantes. Vamos conferir os temas da vez:


A viver. Essa com certeza foi minha maior lição, acho engraçado que as vezes nos irritamos com o fato de algumas pessoas simplesmente nos tratarem como se fossemos de porcelana, mas esquecemos que as vezes nós mesmos nos tratamos assim, evitando situações e pessoas no intuito de não ter que passar novamente por certas situações, resultado? Não vivemos. Não aproveitamos, não crescemos, a parte boa? Com o tempo você percebe, cai a ficha como costumamos dizer e não pense que é tarde demais para mudar algo, lembre-se um minuto pode ser o suficiente.


Olá leitores! 

Primeiro deixa eu me apresentar brevemente: Meu nome é Cássia, e a partir de hoje sou colaboradora aqui do blog Coisas da Juu. Toda Quarta estarei colaborando aqui, espero que gostem dos conteúdos que trarei para vocês! 

Vocês também podem me acompanhar no Estante 450, meu blog. 

Hoje trago um lançamento da editora Companhia das Letras, o livro "não está mais aqui quem falou" de Noemi Jaffe. O livro será lançado no dia 17 de Julho.

imagem: Livraria da Folha
Sinopse: Os fragmentos que compõem o novo livro de Noemi Jaffe podem ser variados em sua forma, estilo e temática, mas como não poderia deixar de ser, são o resultado da forma particular e sensível com que a autora observa o mundo. Seja ao narrar um encontro amoroso, ao inquirir sobre a origem e os significados de uma palavra, seja ao imaginar um encontro improvável entre duas figuras históricas, Jaffe mobiliza um repertório rico e original no qual as fronteiras entre ficção e realidade se apagam sutilmente. Literatura e linguagem, ficção e história compõem este livro da autora que Valter Hugo Mãe chamou de "um tesouro da língua e da literatura em português".


Oi gente! Hoje tem resenha de uma leitura que demorei para trazer a resenha, mas que finalmente chegou.


Título Original: Veil of Time
Autora: Claire R. McDougall
Editora: Jangada
Páginas: 368
Ano: 2017

A medicação para a epilepsia mantém Maggie num estado permanente de torpor, mas não consegue aliviar sua dor por ter perdido a filha em decorrência da mesma doença. Com o fim do seu casamento e o filho mais velho num colégio interno, Maggie se muda para uma casa de campo nas ruínas de Dunadd, o local histórico que um dia foi a sede da realeza da Escócia. Tudo muda em sua vida após uma convulsão, e Maggie desperta num vilarejo dentro dos muros de Dunadd do século VIII. Mesmo sem saber se isso realidade ou apenas uma alucinação causada pela doença, ela é atraída pela presença de Fergus, irmão do rei e pai de Illa, uma menina que tem uma semelhança impressionante com a sua falecida filha. Mas, com as demandas do presente chamando-a de volta, conseguirá Maggie deixar para trás o príncipe escocês que já a chama de meu amor?


Oi gente! A dica de hoje é de mais uma adaptação de quadrinhos que chegou às telonas. Eu tive o prazer de assistir a "Mulher Maravilha" e AMEI! Mas, como sempre, tive que fazer minhas pesquisas porque sou muito poser de HQ'S. Por isso, hoje a dica é do blog parceiro Falando Série, que tem uma propriedade melhor para falar do assunto! Olha só:




Para dividir conhecimentos e compartilhar um pouco do que aprendeu em sua estrada literária, a escritora e antologista Rô Mierling lança "101 Dicas de Escrita - para novos autores" - o livro está sendo lançado pela Illuminare, com tiragem inicial EXCLUSIVA para os alunos da 2ª Oficina Literária de Escrita Criativa, enviado gratuitamente em livro físico para o endereço de cada um dos alunos. Para quem não lembra, a Rô é parceira aqui do blog. E para quem não conhece, olha só: