Último dia do mês, hora de atualizar o Desafio Literário #EuLi. Para quem não lembra, foi o único projeto literário que topei participar esse ano. Hoje escolhi o item 10, Ler um livro que seja edição de bolso. O livro escolhido foi "O extraordinário". Já tinha ouvido falar muiiito da obra, e quando chegou minha versão de bolso pude ver a sensibilidade com o qual o tema é tratado. Vamos lá?

Título Original: Wonder
Título: O Extraordinário
Autor(a):  R.J. Palacio
Tradutor(a): Rachel Agavino
ISBN: 9788580573015
Ano: 2013
Páginas: 207
Editora: Editora Intríseca
Nota: 5/5

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Minha curiosidade sobre o livro era básica; queria saber que tipo de deficiência August tinha e o que o impedia de ir à escola. Logo no começo, descobrimos que a vida do menino se resumiu a inúmeras cirurgias (27 ao todo) e que ele foi desenganado no dia do seu nascimento. August vive com os pais, a cadelinha Daisy e sua irmã Via. O personagem tem apenas 10 anos, mas ao longo da obra descobrimos que ele passou por cada situação!

Aliás, meu nome é August. Não vou descrever minha aparência. Não importa o que você esteja pensando. Provavelmente é pior. 
O livro é dividido em oito partes e a grande jogada da autora na minha opinião é intercalar a narração ora com o personagem principal, ora com seus parentes e amigos próximos. O que me levou a crer que não é somente a superação de Auggie o ponto central do livro, mas também a de cada um envolvido com o menino. Quando a narração muda pela primeira vez e acompanhamos a perspectiva de Via, é que temos noção da gravidade do problema do menino. Uma loteria genética fez com que ele nascesse com uma  "Disostose bucomaxilofacial previamente desconhecida causada pela mutação de um autossomo recessivo no gene TCOF1, localizado no cromossomo 5, complicada por uma microssomia hemifacial característica do espectro óculo-aurículo-vertebral" . Ui!

É isto o que eu penso: passamos tanto tempo fazendo August acreditar que ele era normal, agora ele realmente acha isso. O problema é que ele não é normal.


O pontapé da história se dá quando os pais decidem que é a hora dele ir para a escola. Lá, ele conhece o Sr. Buzanfa e a Sra. G. O diretor, em uma tentativa de acolher o menino, seleciona alguns alunos para o receberem nas férias e mostrarem a escola. São eles: Charlotte, Jack Will e Julian. Desses, Jack é o que fica mais próximo de Auggie, apesar de magoá-lo ( e a nós também) em um determinado momento. Acredito que o Jack foi o personagem que mais se superou, ele não entendia bem porque tinha que "concordar" com os meninos ao mesmo tempo que gostava da amizade de August. Já Julian, desde o primeiro instante, se mostrou áspero e ignorante. Não fez nenhum esforço para se aproximar e eu até senti falta de um capítulo narrado por ele, mas sei que a autora já publicou "O capítulo de Julian" e pretendo ler. O personagem é produto do meio, e principalmente da criação dos pais, já que percebemos que eles são extremamente preconceituosos.
Além de August e Via na narração temos também o Jack Will, a Summer, menina que senta para almoçar com Auggie e vira sua amiga, Justin, o namorado da Via e Miranda, a ex- melhor amiga de Via que se distanciou dela no Ensino Médio, e que sempre foi louca pelo menino, o tratando como um irmão. Os momentos em que as narrações mudam também são deixas exatas em que precisamos conhecer o "outro lado".


Antes que eu me esqueça, o livro também teve outra produção posterior: 365 dias extraordinários: O livro de preceitos do Sr. Browne. O professor, todo mês lançava um preceito para os alunos, e ao final do ano, eles que deveriam mandar seus preceitos para o mestre. O lance fez tanto sucesso, que milhares de leitores mandaram preceitos para a autora, dando margem para esse lançamento. O que é uma prova de tamanha sensibilidade do livro, além dos fatos que já citei, há ainda uma situação envolvendo a cadela Daisy, que me fez ir ás lágrimas.




August passa por muita coisa na escola, conhece pessoas muito legais, outras nem tanto e se destaca. A autora nos mostra o tempo todo que sua condição não provoca nenhuma deficiência mental, ele é ótimo aluno, criativo e por vezes sarcástico. Ele amadurece ao longo da narrativa, assim como os outros personagens. Os meninos que ficavam ao lado de Julian, ao final têm uma nova perspetiva. As pessoas julgam o que é diferente, mas qual é o significado de normalidade mesmo? A aparência de Auggie por muitas vezes o afastou, mas a sua essência, o seu ser, quando é permitido mostrar-se conquista a todos. As aparências realmente enganam. Ele não é um menino especial. É extraordinário mesmo!

Espero que tenham gostado, besos!!
Para quem quiser saber sobre o Desafio Literário, só clicar aqui. Lembrando que já foram dois itens, faltam dez.












19 Comentarios

  1. Oiee ^^
    Esse é um dos livros mais lindos que eu já li, a história é tão bonita e o personagem tão encantador! O August é mesmo extraordinário, um dos melhores protagonistas que eu já conheci ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Legal o desafio, eu também participo de um que está me levando a loucura, não lido bem com a pressão de ler algo porque fui desafiada, entrei para tentar sair de minha zona de conforto e não estou conseguindo...rsrs
    Enfim...
    Quanto a sua resenha: Perfeita.
    Adorei sua escrita e se antes já tinha vontade de ler o livro agora... muito mais!
    Obrigada por partilhar suas impressões sobre essa obra!
    Beijos
    Viviane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viviane! Também não topo desafios, ainda mais com a vida atribulada. Mas esse é um livro por mês, dou conta. Olha, o libro é sensível demais.
      Obrigada pelos elogios, querida. Beijinhos

      Excluir
  3. Oii, tudo bem?
    Eu amei ler Extraordinário, a lição de vida que eles nos traz é maravilhosa, eu estou doida para poder comprar o 365 dias Extraordinários.

    fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero ler o "Capítulo de Julian" também, para enxergar esse lado dele, e quem sabe não encontrar uma salvação rs
      Beijos

      Excluir
  4. ju eu chorei tanto lendo esse livro, mas tanto ;w; ele é simplesmente lindo <3 tipo eu mega recomendo ele.
    fico feliz que esteja participando do desafio.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo mesmo!!
      Estou dando conta do desafio, está sendo um prazer!
      Beeeijos

      Excluir
  5. Ju! Que fofa a sua resenha, me deu vontade mesmo de ler a obra, semana passada já tinha lido uma resenha linda dessa obra, e agora está definitivamente na minha lista! Fiquei muito curiosa como a narrativa brinca sobre as aparências e como isso afasta ou não as pessoas!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Esse jogo da narrativa que ela faz é maravilhoso mesmo.
      Beijinhos

      Excluir
  6. Oi Ju, tudo bom?

    Ai que saudade que tava de vc... ah eu ja tinha ouvido falar nesse livro, aliás eu to com ele na listinha para ler. Bom, vc que trabalha na escola deve estar mais a par do que eu, mas eu acho que hoje as crianças tem um entendimento melhor sobre a diferença, posso estar enganada, mas na minha epoca até usar oculos era considerado um ser de outro mundo... acho que é um tema que deve ser discutido na escola com mais frequencia... bjos
    CarolMello.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, também senti sua falta.
      Vc falou algo legal, essa história pode e deve ser trabalhada com eles. A maior parte da narração é feita por um menino de 10 anos, então a linguagem é super acessível. Pena que meus alunos são tão pequenininhos! rs
      Beijooos

      Excluir
  7. Comprei esse livro, e ficou durante uns 6 meses na minha estante, sempre para ler.
    Até que um dia uma amiga minha queria muito, e eu dei pra ela.
    Sei que muitas pessoas elogiam, mas nunca tive vontade mesmo de ler.
    Beijao
    Gio - Clube das 6
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ual, Gio!
      Eu comprei pelo preço, mas me surpreendi. Não vou pelo que dizem e tive vontade de ler assim que vi a sinopse.
      Beijos

      Excluir
  8. Oie, Juliana!
    Vejo todos amarem o livro e sei que não o fazem de graça. Depois que li sua resenha, me determinei a ler a obra. Tão famosa e eu nunca li! A narração feita por uma criança é a parte que mais me chama atenção. Estou me sentindo muito atraída por livros protagonizados por elas, tão inocentes e que são capazes de mudar nosso modo de ver o mundo.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ainda mais com a condição do Auggie! Vale mt a pena!

      Excluir
  9. Ju-linda!
    Que legal saber que esse livro "extraordinário" também a encantou e comoveu! Eu o tenho como um dos meus favoritos, por tudo o que August é capaz de ensinar. Ele realmente é um garoto que não se destaca apenas por sua aparência, mas por sua bondade e potencial para unir as pessoas. Eu espero ser um pouco mais como ele na minha vida (rs).

    Beijos, flor!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own que fofa Fran!
      Ele ensina muito mesmo.
      Beijoos

      Excluir
  10. preciso ler esse livro, sempre leio otimas resenhas :)

    http://www.jacknuit.com.br/

    ResponderExcluir