Oi gente! Hoje é dia de "Descobrindo séries" e eu trouxe uma que comecei a acompanhar pelo Netflix e simplesmente me apaixonei. Verdade seja dita: só me aventurei a dar uma olhada porque um dia, em um comentário lá do blog, uma leitora ao me ver falando bem da Nina Dobrev e suas personagens em The Vampire Diaries, me questionou se eu não conhecia "Orphan Black" e os incríveis mais de 10 clones que Tatiana Maslany interpretava. Nem preciso dizer que, fiquei no mínimo curiosa né? quando tive a oportunidade devorei a primeira e segunda temporada e estou acompanhando a terceira, que terminou tem uma semana.

Depois de presenciar o suicídio de uma mulher (que é exatamente como ela) em uma estação de trem, Sarah Manning (Tatiana Maslany) faz o que qualquer um faria: assume a identidade da suicida para tentar resolver os próprios problemas financeiros. Mas logo ela descobre que está no centro de um mistério que vai mudar sua vida, quando se vê cara a cara com mais três mulheres idênticas a ela. Todas são clones, e precisam salvar as próprias peles enquanto tentam descobrir quem são os responsáveis pelos experimentos genéticos.   

A primeira temporada gira ao redor da descoberta de Sarah acerca das clones. Depois de assistir a detetive Beth Childs se matar, ela toma o lugar da falecida, se aproveitando da semelhança, para tentar conseguir fugir com a filha Kira e o irmão adotivo: Felix por conta de um dinheiro que a mesma tinha no banco. Começa a se envolver com Paul, o namorado de Beth e conviver com Art, o parceiro. Só que ela não contava que estaria entrando num caminho sem volta: ela conhece Cosima, a clone cientista e nerd, Allison, a mãe de subúrbio e rapidamente uma alemã, que é morta na sua frente. Isso porque alguém está matando as clones e descobrimos depois ser Helena, a clone que parece a Shakira e foi criada em um clube de freiras.

Ela fica em dúvida entre fugir ou ajudar as novas "irmãs"  a temporada inteira, mas o cerco se fecha, principalmente na polícia, onde ela mantinha o fingimento. Ao final dessa primeira temporada, descobrimos que as clones são patenteadas, e que se Sara assinasse um acordo com o Instituto Dyad, seus criadores, eles também teriam posse de sua filha, Kira. A menina aliás, vive em perigo, por ser a única filha de uma clone. Todas as outras são inférteis. Também conhecemos Rachel, a clone que sabe de tudo, pois foi criada pelo  cientista 


Rachel é a grande vilã da segunda temporada, perseguindo Sarah e Kira. Nessa fase conhecemos o pai da menina e um pouco mais da história das clones que surgiram do Projeto Leda, o que explica toda a mitologia contida na série. Também identificamos os Proletheans, um grupo religioso que é contra a criação dos clones (Helena foi criada por um e por isso matava na primeira temporada). Mas, aparentemente descobrir que algumas delas podem ter filhos (vulgo Sarah e Helena que foram geradas no mesmo útero) parece que muda a opinião do líder e ele se acha "Deus" para inseminar a clone que pode ter filhos. Ao final da segunda temporada, somos apresentados as clones masculinos (Mark, Styles, Seth, Rudy e Parsons) que fazem parte do Projeto Castor, também de mitologia. 

A terceira focou em nos esclarecer as muitas perguntas que ficam desde o início da série e desenvolver os novos "irmãos", porque em determinado momento Cosima descobre que os genomas originais eram irmãos gêmeos. Rachel sai mais de cena na terceira, mas nos últimos episódios é revelado que talvez ela seja a chave para desvendar o código genético do genoma original, e poder curar a todos. Sim, porque as clones desenvolvem uma doença no útero (exceto as irmãs) e os homens um problema neurológico. Cosima é a que fica doente entre elas e Seth, entre eles.
                               

Sei que é muita informação para processar mas garanto que a série é boa mesmo, que a Tatiana é impecável com as clones regulares e com as que aparecem de vez em quando (até um trans já apareceu) e que temos suspense, pegação, biologia, comédia e drama na medida certa. Cada uma tem seu plot bem desenvolvido e um monitor. Sim, esqueci esse pequeno detalhe: Allison fica arrasada ao perceber que casou com alguém que a vigiava para o Instituto, Cosima que é homossexual, sofre por Delphine ser sua monitora e trabalhar na Dyad e por aí vai...


Alguns personagens recorrentes também são o Vic, ex da Sarah e A Mrs. S, que cuidou dela e de Felix e descobrimos mais tarde saber muito mais do que aparentava. Felix, aliás, funciona com todo mundo da série e nos arranca muitas gargalhadas. O único pecado que a série comete é não dar uma história digna para ele, sem ser o ajudante do #CloneClub.

               
E aí, já conheciam a série? Se não, cada temporada tem só 10 episódios, CORRE!

PS: Onde  Felix arruma dinheiro para trocar os celulares do #CloneClub a cada temporada eu não sei.
PS2: Essa cena acima, foi a primeira das quatro protagonistas juntas e temos uma dancinha épica. Deve ter dado trabalho.
PS3: Ainda não achei que o Ari Millen, que interpreta os boys é tão talentoso quanto a Tatiana, mas vamos aguardar.
PS4: Aqui tem a lista de todos clones, vale a pena conferir.








9 Comentarios

  1. Parece ser uma série bem interessante, com aventuras e mistérios!
    Mas estou correndo de novas séries! kkkkkk
    Adorei a dica
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rízia
      Também tento fugir, mas não consigo hahaha
      OB é ótima!

      Excluir
  2. Como disse na sua resenha da série no blog udo Que motiva, Orphan Black é uma das minhas favoritas. Acho a coisa toda dos clones fantástica e, apesar do roteiro decair de vez em quando, a gente cria muito apego pelos personagens, mesmo porque a Tatiana samba com a atuação.
    sete-viidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. já tinha lido sobre a serie em um blog e gostei bastante de conhecer,
    imagina só o trabalhao que deve dar só pra gravar uma cena.

    ResponderExcluir
  4. Faz pouco tempo que eu conheço essa série, mas ainda não comecei a assistir. Adorei esse lance de semelhança que acontece na série, parece ser incrível! Espero não demorar muito para assisti-la!

    ResponderExcluir
  5. Eu amei os post de "descobrindo séries" porque eu amo assistir séries e estou acabando de ver quase todas que comecei e sempre quando peço indicações as pessoas me falam "não sei" e tal. hahaha
    Já tinha ouvido falar de Orphan Black mas nunca peguei pra assistir.
    OMG! 10 clones? Assistia TVD e via os da Nina e já achava um maximo imagine 10.
    Adorei, quando terminar as que estou assistindo vou começar essa.

    ResponderExcluir
  6. Já faz um tempão que ouço falar dessa série, e tenho muita vontade de ver, mas como sempre, os muitos livros acumulados nào deixam kkkkkk
    ameeei as fotos, deu mais curiosidade ainda!
    bjs

    ResponderExcluir
  7. A série é boa demais, gente!
    E sim, Nina é boa mas Tatiana Maslany não tem limites. Sabemos até identificar quando uma clone "troca" com a outra!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Só me responde uma coisa
    pq somente sara e ele na são férteis e as outras não???

    ResponderExcluir