Hi! Mais um filme resenhado há algum tempo. Do mesmo diretor de "500 dias com ela", "Lola versus", ou "Lola contra o mundo" segundo a tradução. Descobri pelo NetFlix, e fiquei muito contente com a descoberta. O longa pode parecer clichê, porém da metade do filme para lá, a gente percebe que Lola não vem com esteriótipos. É um filme que fala sobre amadurecimento, conflitos no amor, na amizade e a descoberta do eu interior.

Lola tem 29 anos e está prestes a se casar com Luke. No entanto, três semanas antes de seu casamento, Luke termina tudo, o que deixa Lola devastada. Agora, ela deve se reerguer e partir em busca de sua felicidade, mas isso não será nada fácil.
Sabe aquela fase da vida que tudo tem que estar encaixado? Profissão, relacionamentos, família, casa? Lola se encontra nessa fase, prestes a fazer 30 anos tudo parece perfeito. O único namorado que teve, desde a época do colégio, Luke, a pede em casamento, ela está preparando o mestrado em Literatura, tem dois amigos confidentes e pais que são bons ouvintes e conselheiros. Porém, um dia as coisas começam a mudar. Luke termina tudo e Lola cai em uma depressão profunda. Nesse ponto, qualquer um pode se identificar, quem nunca sofreu por amor?

"Meu mundo está despedaçãdo e eu estou comendo."
A loirinha então, passa a tentar viver sob o que restou. Se envolve com o melhor amigo, também conhece um cara estranho em uma loja, volta a sair e realmente parece desajustada. Quando digo que o filme parece clichê, mas não é, é por conta desses pontos em que supomos o que vai acontecer, como ela ficar com o amigo, e na verdade não ser bem como pensamos. O ex-noivo Luke que até começa um relacionamento, mas também não sai de cima, é um diferencial, pois foge um pouco da história das "que foram abandonadas completamente". Dá para notar que a pressão com o casamento (apesar dele ter proposto) o deixou nervoso e o fato de terem mil anos de relacionamento também. Fiquei muito na dúvida com o personagem. Ora eu queria que ele se resolvesse e eles voltassem, e ora que ficasse bem longe dela.

“Eu sei que a mudança é inevitável, mas se eu não quiser que as coisas mudem? E se eu gostar da minha vida do jeito que ela é?”
O QUE EU ACHEI:   "Lola" é um filme leve, que trata de amadurecimento, através daquelas fases que a vida têm que tudo foge do eixo. Foi ótimo acompanhar as loucuras da personagem principal, e sinceramente gostei muito do final. É errando que se aprende. Lola "chuta o balde" após sair da depressão, fica com um, com dois, briga com a melhor amiga, precisa dos conselhos dos pais, que diga-se de passagem, são meio hippies mas sábios, passa por situações constrangedoras, mas ouvi-la dizer que está comprometida consigo mesmo é o grande ponto do filme.  Indico muito!e se alguém já assistiu, se manifeste rs

Besos!












16 Comentarios

  1. Apesar dos clichês, o filme parece ter uma história incrível! Acredito que muitas pessoas irão se identificar com a personagem. Ainda não assisti o filme, mas assim que eu tiver tempo, eu irei assistir. Adorei a indicação!

    ResponderExcluir
  2. Você falou desse filme para mim no Whats
    Mas não encontrei para assistir online :(
    fiquei muito interessado

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi falar nesse filme, mas ainda não assisti.
    Estou com muita vontade de assistir um filme leve, e vou seguir a dica, se eu conseguir achar para baixar ou assistir online.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se conseguir me avisa para eu repassar, ngm está encontrando. Bjs

      Excluir
  4. Oi Ju,
    Comprometida com ela mesma, isso é diferente haha, gostei muito do quote que você colocou, acho que em muitas situações pensamos assim rsrs, vou procurá-lo assim que tiver tempo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  5. Ahh não conhecia o filme mas não tive muito interesse no momento não :\
    Abs

    ResponderExcluir
  6. OMG!! Só de falar que é do mesmo diretor que "500 dias com ela" já fiquei com aquela vontadinha de assistir esse filme. Espera aí... acho que esse cara (o diretor) gosta muito de filmes sobre foras, depressão e por fim superação, né?! Confesso que amei a parte que fala sobre a sua opinião, principalmente a "comprometida consigo mesma". Isso é o que muitas aprenderam ou aprenderão... Aí está uma lição de vida nas entre linhas rsss
    Bjokas flor <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem lição de vida sim! E esse cara tem problemas mesmo rs
      Bjs

      Excluir
  7. Mesmo diretor de 500 dias com ela????? Já gostei. Parece ser bem legal e leve, bom pra se assistir naqueles dias em que não queremos sair da cama. Já tinha ouvido falar umas duas vezes, mas nunca parei pra pesquisar ou pra ver online, mas agora fiquei interessada.

    ResponderExcluir
  8. Olha, to precisando assisti-lo mesmo!!!
    To saindo dessa fase, de cai/levanta, cai/quase levanta, cai/levanta, kkkkkkkk
    mas acho que tudo acaba por fazer parte de nosso amadurecimento, e nos torna mais fortes e felizes até. Comigo, bem, não é fácil, mas pelo menos to valorizando mais o que realmente importa na minha vida!
    bjooos

    ResponderExcluir
  9. Não conheço o filme ainda, mas gostei da resenha. è o tipo de filme que gosto de assistir e é bem provável que irei assistir.

    ResponderExcluir