Olá! Resolvi criar um post que, semanalmente ou mensalmente (ainda não decidi), vai apresentar séries. Quem me acompanha no blog sabe da minha paixão por elas, e também da falta de tempo, então as indicações não serão necessariamente séries que acompanho, podem ser as que assisti o piloto e nem gostei tanto assim, por isso o nome de "Descobrindo Séries". Acho que isso é quase um projeto, rs. Hoje, começo por "Faking It", a comédia romântica da MTV, que estreou em 22 de abril de 2014, com apenas oito episódios na primeira temporada e que foi criada por Carter Covington, que também é o produtor executivo da série. 


O enredo gira ao redor de Karma Ashcroft (Katie Stevens) e Amy Raudenfeld (Rita Volk), que já tentaram de tudo para se encaixar e serem populares na Hester High. Um dia, enquanto a nova meia irmã de Amy, Lauren (Bailey Buntain) chateia as meninas, Shane (Michael Willett), gay e mais popular da escola, junto com seu melhor amigo Liam Booker (Gregg Sulkin) entendem que as amigas são gays e um casal. O boato se espalha, e como a escola é diferente elas são rapidamente notadas e aclamadas (chegam a serem eleitas rainhas do bale!). A partir daí, Karma tem a brilhante ideia de continuarem fingindo serem lésbicas para ter a tão sonhada ascensão social na escola. O problema é que ela se apaixona por Liam, enquanto Amy fica confusa em relação a seus sentimentos serem verdadeiros no namoro fake.

#Karmy
A série trata de assuntos polêmicos como adolescência, família e principalmente sexualidade, de forma leve, com um humor que beira ao sarcasmo, fazendo os 20 minutos passarem tão rápido que você não sente. As atuações são ótimas, e durante a primeira temporada, é impossível não se compadecer de Amy ao estar perto da melhor amiga, tendo sentimentos verdadeiros por ela. Já li muita coisa dizendo que a culpa é da Karma, porque ela que "obriga" a amiga a seguir com o namoro de verdade, e ao ver que Liam gosta da ideia de ficar com uma lésbica, segue mais ainda com a mentira. Mas, verdade seja dita, sem algumas atitudes da menina, a série não teria todo esse conflito interno e um triângulo amoroso (já que no último episódio da primeira temporada isso se torna inevitável). Eu sei que muita gente acha que a série gira mais ao redor da Amy, mas eu discordo. Acho que ela tem um certo destaque porque é uma ótima atriz, e porque ela que se sente confusa em relação ao que é! Agora, na segunda temporada com a Karma descobrindo os sentimentos da amiga, e principalmente, agindo de maneira a não perder essa amizade, a personagem com certeza ganhará mais destaque.
Em relação a Liam, o bonitão da escola que poderia ter qualquer garota: seria um personagem estereotipado americano, bonito e galinha, só que com o passar dos episódios conhecemos mais sobre ele, um artista e no fundo, romântico, que acaba se apaixonando pela Karma pelo que ela é, e não pelo fato de ser gay (ou ele achar que é.) Muitos dizem que Liam é a vítima de toda essa situação. Eu discordo. Ele realmente foi enganado pela Karma, e no começo dá até agonia de tanto que ela mente (até sugere um ménage), mas não existem vítimas. As relações foram se tecendo, e como diz o cartaz, its complicated.



É isso que faz você sentir vontade de acompanhar: para sofrer junto com a Amy ao se descobrir e ver no que essa confusão toda vai dar, seja shippando um ou outro casal. Em relação aos outros personagens, temos a mãe da Amy, que transfigura o preconceito ao descobrir que sua filha é gay, os pais da Karma, totalmente zen e do amor, Lauren, como já citei a meia irmã de Amy, meio megera, mas legal em alguns momentos... e finalmente Shane! O melhor amigo gay de Liam, que "descobre" as meninas e logo depois tenta ajudar a Amy a descobrir mais sobre si mesma, é simplesmente uma das melhores coisas da série, se não a melhor; Shane é sarcástico, bem humorado, sincero e não é aquele gay forçado. Adoro a amizade entre ele e Liam e o desenvolvimento que deram a ele e Amy e a Lauren, afinal, ele que descobriu o segredo da moça. Shane funciona com qualquer um dessa série! Palmas para o ator. Falando em segredo, na segunda temporada que se iniciou em 23 de setembro (sim, no mesmo ano de estreia!), descobrimos que Lauren é intersexual. Eu nunca tinha ouvido falar, e acho que é mais um bom tema para ser explorado e tenho certeza que da mesma forma que os outros, de forma leve e natural.
Gostei tanto de "Faking It", que além de indicar, vou fazer reviews semanais assim como faço com as outras séries que assisto. E vocês, alguém conhece?


A segunda temporada já está indo para o seu terceiro episódio, contando com a "culpa" de Liam e Amy de terem dormidos juntos após ela revelar seus sentimentos por Karma e não ser correspondida, e ele de descobrir o namoro falso e se embebedar!

PS: Caras e bocas da Amy muito Amanda Bynes, que eu adorava.
PS.2: Liam dormiu com a Amy e acordou com o cabelo cortado. E dá-lhe licença ficcional! ahahahaha

Hasta luego, amigos.
Besos!



2 Comentarios

  1. Desconhecia essa série, mas parece ser bem legal. Acho que assistiria.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não, só ouvia falar. Parei para assistir e devorei a primeira temporada. Com só oito episódios e 20 min consegui dar conta.
      Obrigada pela visita. Bjs

      Excluir