Enrolei uns bons anos para assistir esse filme, não esperava grande coisa. Eu não sabia do que se tratava o enredo, achei que era um filme bobo, água com açúcar. O que chamou minha atenção na verdade foi o poster do filme. São caracteres de um livro/jornal que moldam uma moça, e tem um cara salvando/resgatando essa moça das letras. Pensei então que poderia ser um filme interessante e resolvi assistir. O que eu achei? Você confere logo abaixo.



No filme temos Calvin, ele é um escritor de que faz sucesso há dez anos com sua obra única e singular. No momento ele tem que escrever outro livro, porém ele está com bloqueio e é só sentar na frente da máquina de escrever que ele trava, não consegue um palavra sequer. Calvin não tem amigos, o único amigo dele é seu irmão e seu terapeuta. Ele é a personificação do autor solitário. Ele vai a encontros, mas não se conecta com ninguém, pare ele as mulheres só querem a ideia de estar com ele. 

O filme começa com Calvin sonhando com uma garota bem simpática, que apenas conversa com ele, mas que não conhece. Ele tem um cachorro, o Scotty, que tem vergonha dele por fazer xixi como fêmea, o que deixa-o diminuído e incompetente. Ele joga toda a culpa de não escrever em Scotty, pois dá a desculpa de ter que sair várias vezes ao dia para levá-lo para fazer xixi. Na verdade, Calvin não acredita realmente que a culpa seja de Scotty, ele só não sabe o que fazer em relação à escrita. A ideia de comprar Scotty foi de seu terapeuta, ele imaginou que com o cachorro seria mais fácil para Calvin conseguir amigos. Então, seu terapeuta tem uma ideia que pode ajudar Calvin, fazer com que ele escreve sobre Scotty, com seus defeitos e tudo, do jeito que ele é. Ele aceita o desafio proposto pelo terapeuta e irá mostrar o progresso, mesmo que seja ruim.

Na noite seguinte Calvin sonha com a garota novamente e é como se a inspiração dele voltasse, ele passa dias e dias escrevendo um novo livro, que é sobre essa garota. E acaba de apaixonando pela personagem que cria, não conseguindo parar de escrever só para ficar mais perto dela. 


Uma certa manhã Ruby, a garota dos livros, torna-se real.  Para a surpresa de todos, inclusive do seu irmão que sabe de toda a história do livro e da criação de Calvin. Não é de se espantar que Calvin acredite que está louca e passa a ignorá-la, eles saem na rua e ele se espanta quando as outras pessoas na rua conseguem enxergá-la e tocá-la, ele percebe então que não está louco. Que criou a garota perfeita para ele, criou a namorada perfeita para ele. Ela é a garota dos sonhos, bela, sensível e problemática, mas atraente do jeito que só ela sabe como. 


Bem, imagina a situação né?! Ele pode alterar qualquer emoção, sentimento, característica física ou psicológica. O namoro deles torna-se tão grande e absoluto que eles não percebem o rumo que toma. Calvin promete nunca mais escrever sobre Ruby, até o momento que eles brigam por algo e ele altera as emoções dela.

É interessante ver o quanto um autor/escritor pode sofrer com o processo criativo, eu sou uma leitora e confesso que não saberia o que fazer ao tentar escrever um personagem e ele criar vida, da mesma forma que eu pensei. O livro é quase um conto de fadas, porém possui muita personalidade e trata de temas como solidão e controle sobre a pessoa que ama. Parece bem... Perturbador, mas ainda sim é uma história de amor que faz você pensar.
Alguém poderia ler este livro e achar que é mágica, mas se apaixonar é um ato de magia. E escrever também é
Título original: Ruby Sparks
Ano produção: 2012
Distribuidor: Fox Films
Filmow

Já assistiram esse filme? Gostaram?
Beijos~! 
 Onde me encontrar
Instagram ♦ Twitter ♦ Facebook ♦ Tumblr ♦ Skoob ♦ Google+


5 Comentarios

  1. Eu achei essa parte do pôster do filme bem legal hahahah Eu ainda não conhecia esse filme, mas vi que ele aparenta ser bem legal. Apesar de eu não curtir muito filmes como esse, eu espero assisti-lo em breve, para saber se irei gostar ou não!

    ResponderExcluir
  2. Esse filme é muito bom, assisti faz um tempão e também teve post no blog porque tive que recomendar, hahah :))
    Beijão!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
  3. Já assisti este filme a um tempo... Eu também não esperava muita coisa, me surpreendi, eu amei o filme... Quem ainda não assistiu deve assistir, ele pode parecer meio maluco, mas é bonito, um maluco bonito..rs...
    Ótima dica!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Olá, Rosana. Nunca assisti ao filme Ruby Sparks, aliás não acompanho muitos dos filmes. Mas, esse me chamou a atenção por um principal motivo, o protagonista autor, mesmo "falido" suas características ainda continuam, ou quase continuam. Gostei bastante da trama do filme, e estou curioso do "poder" do autor de mudar as emoções.

    ResponderExcluir
  5. Oii,
    primeira vez que vejo alguém falando desse filme, será que posso encontrá-lo no meu novo vício( Netflix)? pelo que li do que você falou acima acho que me agradarei.

    ResponderExcluir